Follow by Email

domingo, 17 de maio de 2009

psicofilopoesia



Alguns pensamentos

Eliana f.v. – Li Andorinha

Em mim...sentidos estranhos povoam
Redemoinho de pensamentos
Num conflito constante

Conquistador é o estar só...
mas também, o com-viver é charmoso
São como... a rosa e o beija-flor

Perfeito seria se o afeto
estivesse mais presente
sem assim aprisionar.. .
o colorido de cada um

Que a gentileza fosse...
amorosamente exercida

E o cuidado para com todos os seres...
Interagisse com encantamento. ..
Deixando livre... Nossas almas
#################

A bela Poesia reflexão da Poeta Li Andorinha fez lembrar-me da fábula dos Porcos Espinhos atribuida ao Filósofo do sec. XIX Arthur Schopenhauer citado pelo
n. menos talentoso S. Freud. Somos realmente muito parecedos com porcos espinhos no inverno ...
Aprender a medida ( distancia )ideal é o desafio de uma saudável convivencia ...
Dilemas humanos demasiadamente humanos...
Relembrando a Parábola dos porcos espinhos ...
Um dia de inverno glacial, os porcos espinhos de um rebanho apinharam se a fim de se protegerem contra o frio pelo calor recíproco, salvando-se assim do congelamento.Porem, dolorasamente encomodados pelos espinhos, eles não tardaram em voltar a se afastar uns dos outros. Obrigados a reaproximarem-se por causa do frio persistentem, sentiram novamente a açao desagradavel dos espinhos; estas alternâncias de aproximação e afastamento duraram ate que eles encontraram uma distancia conveniente onde puderam melhor tolerar os males.

Um episódio da vida do filófoso- Em 1821 residia Arthur S. numa pensão, cuja maioria dos moradores eram senhoritas de idade avançada e tinham o desagradável hábito de espionar a chegada de supostas amantes, recebidas por Schopenhauer em seus aposentos. Certa noite, Schopenhauer, perdendo a paciência com uma destas visinhas a costureira Caroline-Louise Marquet e atirou-a escada abaixo. Foi processado e condenado a pagar mensalmente até a morte da curiosa moça, uma quantia consideral , por vinte anos !
Durante este longo período Schopenhauer estava bastante deprimido, aborrecido com o saldo negativo de sua reação impetuosa...
O Filósofo foi autor da grande, entre outras obras importantes, de O Mundo como Vontade de Representação , denominado por Nietzsche de "o cavaleiro solitário", faleceu, com 72 anos de idade, vítima de pneumonia num mes de setembro de 1860. virgínia além mar
sejam bem vindos ao artefilospsipoesia

2 comentários:

  1. parabéns Eliana pela bela reflexão Poética , abraços da tua admiradora e amiga virgínia
    n. resisti em comentar novamente, bjs

    ResponderExcluir
  2. Quanta alegria te inspirar nessa postagem
    querida amiga Virgínia poeta tão filosófica!
    Que honra para mim...adorei tudo!
    a imagem com os dizeres de Aristótoles e Nietzsche ficou maravilhosa...Interessante a
    parábola dos porcos espinhos
    Agradeço emocionada teu compartilhar,que é
    sempre um aprendizado e incentivo iluminado
    Fico aqui babando em teus comentários...risos
    é como um carinho do sol
    beijos de bem querer, da Li que te Admira
    muito muito muito!

    ResponderExcluir

comentários são bem vindos, grata!