Follow by Email

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

7 e 16 de outubro 29ª Feira Regional do Livro de Novo Hamburgo-RS-Jornal Polegar

Jornal Polegar 
Eleito o patrono da Feira Regional do Livro


Arno Kayser será o patrono da Feira Regional do Livro, que se realizará em outubroNovo Hamburgo já tem seu patrono para a 29ª Feira Regional do Livro de Novo Hamburgo. O escritor Arno Kayser foi o vencedor da votação, conquistando 69,1% dos votos. Ele será o representante e porta-voz da atividade, que será realizada entre os dias 7 e 16 de outubro, na Praça 20 de Setembro e arredores. A votação durou um mês e mobilizou 729 pessoas através do portal da Prefeitura na internet. Além de Kayser, estavam concorrendo outros três escritores: Caio Riter, Carlos Neves (Kalunga) e Marô Barbieri. Além dos livros, a feira também terá peças de teatro, música, contação de histórias, entre outras atividades culturais e recreativas. Os autores que concorreram ao patrono da feira também estarão presentes.
Quem é o patrono?
Arno Kayser é agrônomo, ecologista e escritor. Ele é membro ativo do Movimento Roessler para Defesa Ambiental, entidade ecológica de Novo Hamburgo. É um dos fundadores e membro ativo do Comitesinos, primeiro comitê de bacia do Brasil. Já atuou com educação ambiental em Novo Hamburgo e no Comitesinos. Trabalha como fiscal ambiental na FEPAM. Foi colaborador do Jornal NH e na Folha de Novo Hamburgo na seção de ecologia. Também já teve artigos publicados em vários jornais e revistas do Brasil. É autor de peças teatrais infantis e livros de poesia e crônicas, com ênfase na área ambiental. Também já escreveu roteiros para vídeos ecológicos. Colabora com artigos de ecologia na Revista Mundo Jovem.
Livros de sua autoria:

“Peixes de 61”, Porto Alegre, Protexto, 1981 - poesias
“Verde no Cinza”, Novo Hamburgo, Otomit, 1985


“Arvores de Novo Hamburgo”, Novo Hamburgo, PMNH, 1990


“Signos de Renovação”, São Leopoldo, Otomit Sinodal, 1991
“A História do Peixe Dourado”, São Leopoldo, Oikos, 2005
“Terra Eco Sagrado”, São Leopoldo, GECA, 2009
“A Reconciliação com a Floresta”, Porto Alegre, Mundo Jovem, 2010, 2ª edição

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

ASTROlógica, Lua Nova e o "Eu"...

ASTROlógica, Lua Nova e o "Eu"...


    *virgínia fulber * além mar poetinha

Nono mês, meu nascimento...

Renascimento em mim se fez
Coincidentemente em novilúnio
O eu em evidência
Por ínfimo, intenso
E merecido momento
Talvez...


No terceiro dia
Sob regência de Nova Lua
afino ais
Paralelamente seguem
Lua, Sol na casa hum
Morada astrológica do eu
Cresce idílio para afirmar
Imanência; em re mi fá sol
Tempo de separar, juntar notas e
Em partituras continuar compondo
                        -*-

Lua Nova é chamada quando a face visível do satélite natural da terra não recebe luz do Sol, visto os dois astros estarem na mesma direção. A Lua é visível no céu durante o dia, pois esta e o Sol, vistos da Terra, estão na mesma direção.Ela nasce 6h e se põe 18h mais ou menos na primavera, juntamente com o sol. Gradativamente as mudanças acontecem no céu e astros a Lua coloca-se ao leste do Sol e a face visível cresce visto estar mais iluminada a partir da borda que aponta para o oeste.Em uma semana, aproximadamente, o processo traz a mutação da Lua Nova em Crescente (quarto crescente ) quando começamos a vê-la da terra à noite pois estará 50% novamente iluminada pela luz solar. - 26 de setembro 2011 - Texto - virgínia fulber * além mar poetinha (nascida no Paralelo Trinta, anos cinqüenta em 24 de setembro as seis da manhã)
Publicado no Recanto das Letras
Recanto das Letras& na AVBL -

sábado, 24 de setembro de 2011

Parabéns, minha querida amiga Virgínia Além mar


Parabéns, minha amiga

Dedicada a minha amiga Virgínia Fulber Além mar



Setembro, estação das flores,

Perfumes, coloridos, alegria,

Mês em que você nasceu,

Iluminando esse planeta e

Dando exemplo de coragem,

 de amor, sabedoria, beleza.



Para a minha querida Vica,

Que mora no meu coração,

Há tantos anos com amor

Meu carinho e muitas felicidades.

Feliz aniversário e toda a minha

Sincera e profunda amizade

Parabéns,

Beijos

Vânia Moreira Diniz

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Amazonas PoÉticas - 05 de setembro

Amazonas PoÉticas - 05 de setembro

AMAZONA *virgínia fulber canto III

Cavalgando vento Amazona estou com meu verbo - arco e flecha -lanço versos ao louvar-te
berço verdejante quando os homens brancos esquecem dos bebedouros na vileza,somos nós mulheres, águas hábeis,entre lágrimas, cantofilhos encantos a chamar vos ao lar e, a voltar vossos olhossobre si mesmos para pensar sobre a caça desmedida, ganância que mata fêmeas,nascentes de rios, florestas...
Hoje a deusa necessidade pede espaço ao amor à solidariedade que habita a arte de guerrilha que chamamos Poesia!
Amazônia viva por nossos/vossos filhos clemência !
                          virgínia fulber  além mar - Novo Hamburgo RS BR 2006