Follow by Email

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Quem agradece sou eu, querida Virgínia Além Mar Por Vânia Moreira Diniz


Quem agradece sou eu, minha querida Virgínia! As lágrimas inundaram meus olhos, mas eu pude escrever através delas.

Esses 10 anos foram gloriosos porque aprendi mais do que no dobro desse tempo, principalmente sentindo e vendo o imenso acervo de conteúdo humano, literário e cultural, experimentando em cada poema ou prosa a profundidade de suas palavras que eu absorvia até nas pequenas frases ou versos com seu rico brilhantismo e metáforas preciosas.

Nossos poemas, admiração mútua e profunda falavam de nossas histórias e você naquele momento tinha a coragem superlativa que é capaz de vencer as dores maiores da humanidade.

Senti o mar entre nossas biografias unindo-nos numa mesma ternura compreensível e tinha certeza de sua vitória gloriosa em um momento difícil de sua vida.

Foi difícil, mas por isso mesmo eu tinha a intuição que assistiria ao triunfo que repercutia à medida que o tempo se aproximava e o mar parecia me dizer o quanto estaria além e ao mesmo tempo infinitamente perto, independente do olhar físico ou da proximidade.

Poderia custar, porém ele voltaria esplêndido, contando-lhe os segredos que sempre repercutiram em seu coração. Sem tormentas e com a beleza e sabedoria da natureza.

Desde o primeiro dia fomos irmãs-confidentes e ao mesmo tempo quando começou a enriquecer o site Vânia Diniz com suas produções e os extraordinários poemas e construções magníficas cada vez mais aprimoradas eu senti a cumplicidade do amor às letras que dividíamos com ternura exuberante.

Sentia um pouco de nostalgia pela proximidade do “Dia dos Pais”, mas com suas palavras você resgatou a alegria que estava no fundo do meu coração, esse sentimento que restaura as dores pela lembrança dos tempos curtidos com a presença de pessoas que compartilharam nossas vidas e ensinaram o sentido do “Viver”.

Obrigada minha amiga-irmã, Virgínia além Mar, alcunha que eu dei com ternura e que sempre será para mim seu verdadeiro nome pelo carinho, pela admiração sincera e profundíssima, recíproca e perene que enriquece nossas vidas e pelo significado que desenhou em uma fase de nossa história e que não poderá jamais se apagar.

Obrigada Virgínia Além Mar, querida Vica, a poetisa da Filosofia, do conhecimento da alma e da vitória.
O meu abraço carinhoso
Vânia Moreira Diniz

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comentários são bem vindos, grata!