Follow by Email

sexta-feira, 13 de março de 2009

Poemas de J. Claudio, Priscila e Dora


O DIA DA POESIA
Não, não foi o vendedor de cartões que inventou o dia
Tampouco o vendedor de flores, nem de chocolates
Não foram os negociantes
Como fizeram com os outros, o das mães, dos namorados, dos pais
Foi o poeta que inventou a poesia
E com ela reinventou os dias
Para mais ou menos alegria
Para deleite, sussurros, nostalgia.- -josé cláudio
Um som
Uma cadência
Uma rima
Um toque
Um olhar
Um aroma
Uma idéia
Um pensamento
Uma emoção
Sou Pássaro
Pelo mundo perambulei
Cansada um dia parei,
E como pássaro,
Na poesia pousei.
As faíscas materializam- se
E caminham na esfera palpável das artes.
A construção criativa coloriu o panorama do meu consciente
Fazendo meus ideais poéticos como uma obra de arquiteto.
Tomando formas, criando imagens, dançando ao vento
Onde a flauta solta notas musicais,
Acompanhada por véus esvoaçantes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comentários são bem vindos, grata!